top of page

GRANDES POEMAS DA NOSSA LÍNGUA IV

A língua portuguesa tem pérolas esquecidas, espalhadas em velhos livros já não lidos. Hoje resgatamos, um poema simples, porém forte, de Manuel Bandeira…

Imagem por Pixabay


O Bicho


Vi ontem um bicho

Na imundície do pátio

Catando comida entre os detritos.


Quando achava alguma coisa,

Não examinava nem cheirava:

Engolia com voracidade.


O bicho não era um cão,

Não era um gato,

Não era um rato.


O bicho, meu Deus, era um homem



Manuel Bandeira ( 1886/1968 ), poeta, crítico literário e professor de literatura. Escreveu O Bicho em 1947, impressionado com a miséria do Rio de Janeiro.


Comments


bottom of page