top of page

RECOMENDAÇÃO DE LEITURA: CARTAS EXTRAORDINÁRIAS

Um agradável passeio por algumas cartas que marcaram a humanidade e outras que simplesmente nos tocam por sua humanidade...

A humanidade perdeu, entre muitos bons hábitos, o adorável costume de escrever cartas. Foi um processo lento, iniciado com o telégrafo, agravado com o advento do telefone e que recebeu, com o advento da internet e das mídias sociais, sua pá de cal. Hoje em dia ninguém mais escreve cartas. Acho provável, até, que a maior parte das pessoas nunca tenha escrito uma carta durante sua vida inteira.


Os apaixonados pelo progresso dirão que agora escrevemos muito mais que antigamente, pois os recursos tecnológicos e a velocidade de comunicação possibilitam isso. Querem com isso dizer, naturalmente, que as pessoas trocam mais mensagens que antigamente. Isso não se discute. Mas quando falamos no hábito de escrever cartas, pensamos em pelo menos duas páginas de uma narrativa mais pessoal, com real significado e empatia entre as pessoas, algo que vale a pena ser guardado numa caixinha para ser relido depois. Não se pode comparar - você viu o que aconteceu com fulana? kkk - com a real troca de cartas.


É portanto para os nostálgicos que faço a recomendação da leitura de uma obra preciosa: Cartas Extraordinárias, publicado em 2013 pela Companhia das Letras. Trata-se de uma compilação de 125 cartas selecionadas, cuja leitura é fácil e agradável como brisa de verão. Bem, na verdade, nem todas, pois algumas relatam fatos terríveis...


São cartas de todas as épocas, escritas por celebridades ou por pessoas comuns, narrando fatos corriqueiros ou momentos épicos. É obra indicada sobretudo para aqueles leitores que adoram um livro antes de dormir, mas que lamentam deixar a leitura em meio a um capítulo porque foram vencidos pelo sono. Como classificou o The Sunday Times é o equivalente literário a uma caixa de chocolates, uma metáfora muito bem empregada.


Além de partilhar o pensamento de figuras como Einstein, Hemingway, Scott Fitzgerald, Bette Davis, Galileu Galilei e muitos outros, o livro é acompanhado de ilustrações e fotografias que somente o enriquecem. Acima de tudo, a leitura oferece a possibilidade de humanizar nossa visão das coisas, baixando a perspectiva para a vida mesmo, algo que somente uma boa troca epistolar das antigas pode fazer.


Vivendo tempos em que vamos, paulatinamente, despindo-nos de bons hábitos tais como ler, escrever, jogar futebol num campinho, caminhar na floresta e coisas assim, Cartas Extraordinárias será mesmo agradável como brisa de verão. Ainda que terrível, algumas vezes.


Commentaires


bottom of page