top of page

TRÊS APITOS


Mas você anda

Sem dúvida bem zangada

E está interessada

Em fingir que não me vê


Capa do disco.



A canção de Noel Rosa é um daqueles clássicos da música popular que todos amam e incontáveis artistas gravaram. Tom Jobim, por exemplo. Maria Bethânia, Nelson Gonçalves, Ney Matogrosso, Zélia Duncan, muitos outros. E, claro, Aracy de Almeida, que foi a primeira. Todas as características que fizeram de Noel Rosa um dos mais amados compositores do Brasil estão presentes: a riqueza imagética, o lirismo, a melodia, os achados poéticos, o quotidiano. O Rio de Janeiro está inteiro em suas canções, e Três Apitos é um retrato em branco e preto de um amor de subúrbio.


O poeta, ao se queixar que a mulher amada o ignora, diz que ela está interessada em fingir que não o vê. Ele não confessa a si mesmo que ela não o quer; para ele, o fingimento é um ato de coqueteria, um modo de sedução, que permite alimentar esperanças, que o faz imergir mais ainda na poesia e na música, e no amor à mulher amada.


Este subúrbio carioca estava pontilhado de fábricas de tecidos, botões (esta a fábrica da mulher amada, Fina) e outras que existiam na época, antes da Shein, da Ali Express, e da globalização terem dizimado nossa pouca indústria. Era um subúrbio onde um jovem de classe média estudante de medicina se relacionaria com uma jovem trabalhadora de fábrica. Não vamos exagerar o grau de democracia nas relações sociais – estamos falando de Noel Rosa, um artista e poeta, um ser em tudo diferente dos demais, mas sem dúvida as relações sociais eram mais amenas naquele subúrbio de Noel.



Você no inverno

Sem meias vai pro trabalho

Não faz fé com agasalho

Nem no frio você crê



Noel e sua Musa - Imagem de Música.



Fina e sua irmã saiam de casa às 5 horas da manhã para o trabalho, vestindo roupas simples, sapatos baixos e sem meias. O poeta fazia plantão para vê-las, e registrou a falta de meias da amada. Não devia ser um grande problema, no ameno inverno carioca. Para o poeta, problema era a descrença no amor ofertado (Fina era uma moça ciumenta e Noel era um homme à femmes; ou seja, não podia dar certo).


Algumas das imagens são fruto da licença poética (“faço versos ao piano”; Noel era do violão), mas a canção é, basicamente, o retrato de um momento da vida amorosa do poeta.


Bons tempos aqueles. Sem milícia, sem narcotráfico, sem tiroteios nas ruas. O Rio de Janeiro era lindo e maravilhoso.



Três Apitos foi gravado por um monte de artistas. A primeira gravação, de Aracy de Almeida. Maria Bethânia gravou – e alguns dizem que foi ela quem melhor captou o lirismo da canção. Ela gravou um disco inteiro dedicado a Noel; ouça, se quiser ficar em paz com a vida. A versão de Tom Jobim, no songbook Noel Rosa, é uma aula de mestre. Há para todos os gostos. Escolha a sua. Nos streamings da vida.

Kommentare


bottom of page