top of page

AS ÚLTIMAS BARBARIDADES DESTE DESGOVERNO

O pior Presidente da história no pior ano… e ainda dizem que Deus é brasileiro.


Imagem de waldryano por Pixabay



Campanha antivacina - Bolsonaro agora saiu-se com esta: vai incluir numa medida provisória a obrigatoriedade de que o cidadão, antes de tomar a vacina, assine um termo de responsabilidade. A medida é péssima, em todos os aspectos: primeiro porque passa mais uma mensagem de incerteza à população; pessoas simples podem achar que, se é preciso assinar aquele documento, é porque a vacina representa algum risco pessoal. É mais uma propaganda negativa, num momento em que todos esforços deveriam estar focados na vacinação em massa. Segundo porque cria uma burocracia estúpida que somente trará dificuldades ao processo; terceiro porque é inútil: a responsabilidade pela vacina é do governo federal, independente de qualquer termo que se obrigue os cidadãos a assinar, seja pelos termos da Constituição Federal, seja pela aprovação prévia da ANVISA. Em nenhum país do mundo se faz semelhante exigência. Nem mesmo no Brasil, no que toca a qualquer outra vacina. É Bolsonaro sendo Bolsonaro. O maior garoto propagando do coronavírus no mundo inteiro! Pra finalizar este tema, o desgoverno Bolsonaro não consegue sequer ser coerente. Afinal, para quem, nos tempos da pandemia, sempre pregou sua preocupação com a economia, investir na vacinação em massa seria a medida mais lógica.


Arapongas no governo - Há uma revoada de arapongas em todos órgãos relevantes da administração federal. Lembrando o período da ditadura militar, de que Bolsonaro tem saudades, há funcionários da ABIN em diversos órgãos do governo federal. Muitos deles, contrariando a lei de transparência, com o óbvio objetivo de manter o anonimato do espião, são nomeados com a indicação apenas de sua matrícula, o que é flagrante ilegalidade. Em adição a este verdadeiro absurdo, a ABIN terá que explicar os relatórios que fez para favorecer o Senador Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas. É o Supremo Tribunal Federal que pede explicações.


Bolsonaro segue sem reconhecer Biden - O colégio eleitoral norte-americano ratificou o resultado das eleições americanas e confirmou a vitória de Biden sobre Trump. Até Putin já reconheceu a vitória dos democratas e ligou para cumprimentar Biden. Finalmente ontem, em nota ao governo americano, Bolsonaro resolveu reconhecer a vitória de Biden. Sua longa demora, provou que, no mundo inteiro, é o sabujo mais fiel que Donald Trump tem e colocou-o ao lado de obtusos como Kim Jong-Un. Se Bolsonaro insistisse na postura de capacho, aguardando autorização de Trump para reconhecer a vitória de Biden, o Brasil seria o único país do planeta a não reconhecer o novo governo dos EUA. Seria uma postura muito condizente, aliás, com o posicionamento sempre negacionista do Presidente. Mas novamente: este governo não consegue sequer ser coerente com aquilo que ele mesmo prega. Afinal, sempre se disse que a ligação com os Estados Unidos da América era essencial para os interesses do Brasil, que os EUA deveriam ser o principal objetivo diplomático do nosso país. Então, como se explica mais esta tolice?


Últimas - Bolsonaro zerou alíquotas de importação de revólveres e pistolas; ao mesmo tempo, os recursos do Fundeb, essenciais ao ensino público no Brasil, foram sangrados em 10 por cento para entidades confessionais privadas de educação. São recursos que farão falta.



O pior Presidente da história no pior ano... e ainda dizem que Deus é brasileiro.


Commenti


bottom of page