top of page

DESAGRAVO A CLÓVIS ARNS

Um exemplo claro de como as redes sociais podem ser usadas para desinformar e difamar pessoas.





Há alguns dias circula nas redes sociais um pronunciamento do deputado federal Ricardo Arruda -PSL/PR que é o exemplo mais claro e veemente de como as redes sociais podem ser mal utilizadas. Trata-se de um pronunciamento, de pouco mais de 4 minutos, onde o excelentíssimo deputado chama o Dr. Clóvis Arns da Cunha, Presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia de genocida, vaidoso, arrogante, prepotente e ignorante.

A razão: a SBI - Sociedade Brasileira de Infectologia não endossa o tratamento precoce da COVID-19 com vermífugos e cloroquina, esta bandeira de batalha dos obscurantistas ligados ao governo. E não endossa por razão simples: não há qualquer indicação de êxito neste tipo de tratamento; ao contrário, pode trazer uma série de contraindicações e intoxicação medicamentosa.


Entretanto, o nobre deputado insiste em rotular o Dr. Clóvis Arns, simplesmente a maior autoridade em infectologia no Paraná, respeitadíssimo por todos os profissionais da área, com aqueles cinco adjetivos antes utilizados: genocida, vaidoso, arrogante, prepotente e ignorante. Claro, a postagem é prova material dos crimes de injúria e calúnia. Sim, calúnia, pois genocídio é o pior crime de que se pode acusar alguém. Nosso atento e disposto Ministério Público certamente cumpriria com suas obrigações, instaurando inquérito, mas o deputado é protegido por imunidade parlamentar.


É lamentável o fato e o comportamento do deputado. Não causa espanto, porém, porque o parlamentar compõe as hostes negacionistas. Mas podemos e devemos dizer-lhe algumas palavras breves, na busca de um mínimo de consciência…


Genocida, deputado, é este governo federal omisso, que já está no terceiro Ministro da Saúde, que tem se ausentado de cumprir minimamente suas obrigações e que tem no Presidente da República a pior mensagem que se pode passar ao povo numa pandemia: desinformação, deboche e falta de empatia. Não é à toa que nos aproximamos das 200 mil mortes, milhares delas de responsabilidade direta do Presidente da República que, em qualquer país sério já teria sofrido um impeachment. Genocidas são todos como o senhor, que desinformam o povo e atacam os profissionais que estão suando sangue, suor e lágrimas para salvá-lo.


Vaidoso, senhor deputado, é o senhor, que produz um vídeo para se promover, falando de assuntos que não conhece. Vaidoso porque quer aparecer, receber aplausos da claque de negacionistas para quem o senhor fala e de quem espera receber votos.


Arrogante é o senhor, deputado Ricardo Arruda, já que se atreve a discutir pandemia com a maior autoridade de infectologia do Paraná, Presidente da SBI. Os supostos estudos que o senhor diz ter, deputado, são uma piada, tão grande e triste quanto o terraplanismo. Não é apenas a SBI que defende este ponto, deputado, é a OMS, a Comunidade Científica Internacional, as grandes publicações de medicina. E quem o senhor tem para defender o tratamento precoce? Alguns médicos negacionistas que deveriam perder o diploma. Quem é arrogante, afinal?


Prepotente é o senhor, deputado, porque fica gritando asneiras do alto do seu mandato, protegido pela infame imunidade parlamentar. Aliás, é só pela imunidade parlamentar que o senhor se atreve a falar tamanhos absurdos…


Quanto à ignorância, deputado, nem é preciso falar. O senhor é ignorante de muitas formas, sobretudo no que diz respeito ao enfrentamento desta pandemia. Mas acredito que o senhor não é ignorante no que diz respeito ao dano causado pela sua publicação: dano causado à população humilde, afinal uma parcela de desinformados segue suas instruções; dano causado ao Brasil, pois cada pessoa que abdica de fazer o certo prejudica o todo; finalmente, dano causado a um homem da ciência, homem de bem, que apenas está fazendo o melhor trabalho possível no pior momento.


Comments


bottom of page