top of page

LULA ABRAÇA AUGUSTO ARAS?!


No Brasil, tudo é possível...


Imagem de: www.slon.pics / Freepik

Coerência é a ligação harmoniosa entre dois fatos ou duas ideias. Pensamentos harmônicos são coerentes. Comportamentos harmônicos também. Um dos nossos mais apreciados colaboradores costuma referir-se ao nosso país como a República das Bananeiras. Pois é, parece que nessa pobre república temos bananas, mas nenhuma coerência.


Por mais que a descrença geral cresça e as bocas se escancarem continua evoluindo a ideia de reconduzir Augusto Aras para o cargo de Procurador-Geral da República. Ao que tudo indica, Jaques Wagner e Rui Costa são os que mais tocam trombetas e batem bumbo. O primeiro é líder do governo no Senado Federal; o segundo é o Ministro da Casa Civil. Como se vê não é pouca coisa...


O ingênuo que ainda acredita em coerência neste país pergunta inocentemente: mas Augusto Aras não é o sujeito que colocou o Ministério Público Federal de joelhos frente o governo Bolsonaro, fechando os olhos para os desmandos da pandemia, os ataques à democracia, as agressões à imprensa, os escândalos, etc. etc? Não era Augusto Aras uma das figuras mais execradas pelo PT?


Sim, era. Mas, entendam... Aras é um ser mutante, camaleônico, embora sempre cordato e domesticável. Cai muito bem como bichinho de estimação de um Presidente, mesmo da Primeira Dama. Assim, agora que Bolsonaro não pode ficar com ele, Lula cogita ficar, pensando... bem... você pode bem imaginar pensando o quê.


Francamente, é O FIM DA PICADA! A única razão para manter Aras no cargo de Procurador-Geral da República é para manter o Ministério Público Federal de joelhos, subserviente, tolerante com os desmandos e mal-feitos do governo. Mas isso é tudo que o MP não pode ser! Ninguém está aqui defendendo um Ministério Público "Torquemada", nem mesmo aceitando os desmandos da Lava-Jato... mas o papel do MP é investigar possíveis crimes, investigá-los, oferecer denúncia e perseguir justiça. Seja um cidadão comum, seja o Presidente da República, todos são ( ao menos em tese ) iguais perante a lei.


Se Lula indicar Aras - ou mesmo colocar outro fantoche em seu lugar - estará afirmando ao Brasil que teme ser processado e preso. Por outra, suspeita que pode cometer atos criminosos no exercício do poder. Alguém convicto do que faz, não precisa de um MP na coleira. Mantém relações institucionais com ele.


Infelizmente, Curitiba fez mal, muito mal a Lula. Ele emerge da prisão, dos infortúnios, do novo governo, cada vez mais Bolsonaro ( se é que isso é possível?! ). Analisem a política externa, os pronunciamentos desastrosos; vejam a indicação para Ministro do STF; percebam a negociação com o Centrão ( de resto, inevitável ); espantem-se com a decisão de não respeitar a lista tríplice e finalmente, escandalizem-se com esta notícia: Lula cogita manter Aras no comando do MPF!



Commentaires


bottom of page