top of page

100 POEMAS ESSENCIAIS

Recomendação de leitura


Se ama poesia, leia.


Fonte: Google images


Aquele que se arvora a elaborar uma lista - seja de que assunto for - sempre deve estar disposto a enfrentar duras críticas. Nenhuma lista de, por exemplo, os 100 melhores filmes já produzidos, será isenta de pedras, apupos e acerbas recriminações. Tampouco uma lista de melhores jogadores de futebol. De receitas prediletas. E assim por diante... Carlos Figueiredo estava consciente disso quando pensou elaborar sua lista de poemas da língua portuguesa e de imediato imaginou um escudo: chamaria a lista de 100 poemas essenciais da língua portuguesa. Não os 100 melhores ( algo extremamente subjetivo ), tampouco os 100 mais relevantes ( sujeito às críticas de experts ). Por essencial se entende algo básico, importante, fundamental. Ao batizar sua obra de 100 poemas essenciais o autor não sugere o advérbio de intensidade "mais". E a partir daí é possível perdoar qualquer escolha...


100 Poemas Essenciais é, de qualquer modo, uma obra maravilhosa e de agradável leitura. Se você ama a língua portuguesa, leia. Se ama poesia, leia. O autor propõe-se - na ideia de que essencial é básico, fundamental - apontar 100 poemas que foram pedras angulares da língua portuguesa. Para tanto, retrocedeu à Idade Média, ao tempo em que o poema era cantado por trovadores e segréis. Começando pelos Goliardos, a quem chama carinhosamente de beatniks do Século XII, Carlos Figueiredo passou por todas escolas relevantes, do barroco e arcadismo à geração modernista de 1922. Transitou pelo romantismo, pelo simbolismo, pelo concretismo e saltou continentes para apresentar autores da América ( Brasil ), Europa ( Portugal ), África ( Angola e Moçambique ) e Ásia ( Goa ). Podemos discordar das escolhas, mas devemos reconhecer o conjunto como relevante, essencial.


Claro, Camões está presente. Afinal, a maioria dos especialistas entendem Os Lusíadas como obra fundante da Língua Portuguesa. Evidente, Fernando Pessoa e Drummond estão presentes, pois quem se atreveria a barrá-los qualquer que fosse o critério da lista? Mas são apenas 100 poemas, divididos por séculos e por diversos países de língua portuguesa. Então, estão ausentes Manuel Bandeira, Guilherme de Almeida, Cecília Meirelles... dolorosamente ausentes. Em compensação temos Violeta Espanca, Álvares de Azevedo, Hilda Hilst, Vimala Devi e tanta gente boa.


100 Poemas Essenciais é um deleite. Aproveite.


100 Poemas Essenciais - Carlos Figueiredo - Editora Leitura, 2004 - 1ª Edição, 220 páginas.




Comentarii


bottom of page