top of page

APA DIPLOMATA

De como o Primo Apa pretende resolver os problemas da Amazônia e do mundo.





É conhecida, no Itamaraty, a fama de diplomata do meu primo Apa. Lá, todos sabem que foi ele que ensinou o Barão do Rio Branco a falsificar documentos. Belos mapas, produzidos pelos maiores especialistas da casa, tratados por grilos especialmente cultivados pelo ardiloso primo, envelheciam de maneira soberba, com isso garantindo a posse de terras nunca antes vista por portugueses (ou quem quer que seja). Foi com o Primo Apa que o Itamaraty começou uma soberba criação de cavalos, destinados a acelerar tratados diplomáticos com os hermanos. Entretanto, de lá o primo foi banido, e, como sempre acontece, por razões de natureza financeira. O Barão não quis dar ao ganancioso primo a parte que lhe cabia, o que provocou o rompimento.

Aparecido Hermenegildo, então, voltou seus olhos para a velha Europa. Lá, convenceu Godzilla e Mothra, arqui-rivais, a uma trégua. Isso resultou no Pacto Hitler-Stalin, que trouxe paz para a Europa por dois anos. Infelizmente, como os monstros não quiseram pagar o combinado, o primo Apa deixou de aconselhá-los, o que resultou na invasão da Rússia por Mothra (também conhecido por Hitler). Godzila reagiu, e foi aquela carnificina. Godzila venceu.


Segundo Apa, a parte que lhe caberia no butim, digo acordo, seria a criação do Kingdom of Apaland, no lugar da Ucrânia e da Polônia. Isso teria trazido paz a todos – exceto aos poloneses e ucranianos, mas isso não conta – e ele teria ficado rico e satisfeito. Mas, como diz o famigerado primo, as uvas estavam verdes.

Outra façanha diplomática do primo foi ter articulado o encontro entre Mao Tsé-tung e Nixon. Apa usou sua conhecida amizade com algumas das mulheres de Mao – ele tinha um harém, como todo imperador chinês – e, depois de seduzi-la, fez com que ela convencesse o tarado a fazer o acordo, pois ela estava louca para comer um Big Mac. Mao concordou, após uma boa sessão de massagem.

Todas estes feitos de Apa nada significam, diante do que ele está se propondo a fazer: acabar com a polêmica da Amazônia, que tantos problemas têm trazido ao Brasil, a Macron e ao Leonardo DiCaprio. O Primo Apa pretende, depois de criar o Kingdom of Apaland, governado por Apa I - usando a vasta mão de obra da Família do Norte e do PCC – transformar a Amazônia no maior produtor e exportador de cocaína e craque do mundo. A produção da Amazônia passaria a ser exportada através do Rio Amazonas (pegada de carbono zero) e os povos indígenas seriam os produtores, em plantações consorciadas com a floresta (nada mais ecológico). Os garimpeiros e madeireiros ilegais seriam levados naturalmente a trabalhar com a Família do Norte e o PCC, graças a incentivos fiscais e pecuniários a serem criados pelo Kingdom of Apaland.

Os contatos têm sido intensos entre Biden, Macron e Xi Jinping. Putin também está interessado em garantir o fornecimento para a Máfia Russa. Para isso pretende dar em garantia a produção de trigo da Ucrânia. Oferece de bônus 100 mil mulheres ucranianas para povoar a Amazônia (sugestão de um blogueiro brasileiro). Não se sabe o que Zelenski pensa da idéia. Fontes bem informadas dizem que, no caso dele, business as usual.

Comments


bottom of page