top of page

FLASHES DE UM DESGOVERNO

As últimas notícias produzidas por este governo estão nos aproximando da tragicomédia…




Sai ou não sai? O Secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, braço direito do Ministro Luiz Henrique Mandetta, pediu demissão ontem de manhã. À tarde ele se apresenta normalmente na coletiva que o triunvirato que dirige a saúde pública a nível federal concede todos os dias. Naquilo que está se tornando a maior saia justa do ano político, Mandetta afirma que não aceitou a demissão e que todos sairão juntos. Ou seja, a saída do Ministro, ensaiada há vários dias, está mais que madura. O surreal de toda esta situação é que o Presidente deseja ardentemente a saída de Mandetta, mas simplesmente não tem coragem de fazê-lo. Assim, embora precise arrotar diariamente que ele é quem manda, aparentemente Bolsonaro não manda tanto assim, graças a Deus.


Demitido por eficiência - O Diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Olivaldi Azevedo, foi demitido ontem. Difícil achar um motivo mais absurdo… Ao que tudo consta, Azevedo foi demitido porque não impediu os fiscais do Instituto de fazerem seu trabalho. Ou seja: foi demitido por excesso de eficiência. A demissão se deu em meio a uma grande operação para reprimir o garimpo em terras indígenas. Bolsonaro é sabidamente pró-garimpeiros, todos sabemos. Aparentemente, ficou insatisfeito com o fato de Azevedo não impedir seus subordinados de fazerem seu serviço.


Desfile com caixão - No domingo, em mais uma manifestação de bolsonaristas pelo fim do isolamento social, simpatizantes do Presidente desfilaram com um caixão, num claro deboche aos milhares de mortos pelo coronavírus. A empatia não parece presente nestas manifestações, em geral carreatas de pessoas com maior poder aquisitivo que, no fundo, não estão preocupados com as consequências da pandemia entre as classes menos favorecidas.


A pergunta adequada é: que tipo de governante inspira este tipo de manifestação? O mesmo governo que confronta a ciência, que afronta a educação e que chafurda no obscurantismo. O mesmo governo que espera que o Ministério da Saúde não defenda a vida humana acima de tudo e que o Ministério do Meio Ambiente não defenda o verde. O mesmo governo que está demitindo os colaboradores que demonstram eficiência ( Mandetta ) ou que não reprimem a eficiência ( Azevedo ). Trilhamos um triste caminho, cujas consequências podemos antever se estudarmos um pouquinho de história. Este caminho, se não interrompido, só nos levará à violência e ditadura.




Comments


bottom of page