top of page

IRONIA

Um poema de Manuel Rosa de Almeida sobre a beleza do instante...

Imagem de liggraphy por Pixabay


Houve um tempo

Em que lamentava

O tempo perdido.

A vida passava

E não fazia sentido

Perder tempo...


Hoje perco tempo

Com alegria e prazer,

Pois o tempo perdido

Com sono, ócio, lazer,

É o modo preferido

De aproveitar o tempo.


As ironias da vida…

Antes em minha juventude

Com todo tempo pela frente

Pouco entendi ou pude.

Agora, chegando ao fim a lida

A velhice é um doce alento.

Vivo bem cada segundo, ciente

Que já não tenho mais tempo.


ความคิดเห็น


bottom of page