top of page

PENSAR NO BRASIL

A arrogância do PT favorece o discurso da direita radical.





As manifestações públicas do último dia 12 contra o governo Bolsonaro não chegaram nem perto do que esperavam seus organizadores. A razão disso é muito simples: desunião. O MBL ( Movimento Brasil Livre ) e o Movimento Vem pra Rua - os principais organizadores das manifestações - cometeram erros graves. O principal foi a tentativa de padronizar o movimento em cores e em pronunciamentos.


Por outro lado, importantes alas da esquerda faltaram ao movimento. Assim ocorreu com o PT e com o PSOL, partidos que catalisam a quase totalidade da esquerda no país. Descontentes e ofendidos, acabaram por agradar justamente o inimigo comum. Jair Bolsonaro deve ter rido à toa ao ver as manifestações assim desvitaminadas.


Bem, padronizar o movimento foi um erro, sem dúvida. Se tratamos de um movimento para afirmar a democracia - por seu próprio pressuposto - devemos aceitar todas cores, bandeiras e discursos que se encontram nesta linha. Afinal, deveriam ser todos contra o adversário da democracia, contra o inimigo numero 1 da nação. Também alguns depoimentos anteriores ao movimento, partilhados com a imprensa, criticando líderes da esquerda, sobretudo Lula, foram inoportunos. Não era o momento adequado, especialmente porque a união era indispensável.


De qualquer modo, o PT mostrou mais uma vez que não pensa no Brasil, mas nos seus próprios interesses. Não era a ocasião para mostrar-se ofendido, fazer biquinho. O que poderia ser mais importante, depois do horror do dia 7 de Setembro, do que mostrar que a esmagadora maioria dos brasileiros não aceita agressões à democracia e às instituições? Como sempre o PT só pensou nos seus objetivos, seguro de que Lula tem o caminho pavimentado para a vitória nas eleições de 2022. Mas não é disso que tratamos. O que importa agora é evitar um golpe. Para isso é preciso união, uma grande massa de indignados de todas as cores protestando nas ruas, provando que as pretensões autoritárias de Bolsonaro não contam com o apoio da maioria dos brasileiros.


O PT pode arrepender-se amargamente desta postura. O partido segue arrogante, negando-se a reconhecer os próprios erros, recusando-se a purgar seus pecados, incapaz de cooperar ou transigir em qualquer coisa. Qualquer pessoa sensata sabe que foram os erros do PT que trouxeram Bolsonaro. E a arrogância do PT pode nos entregar uma amarga ditadura.


Enquanto isso, Bolsonaro, com seu fingido recuo regido por Michel Temer, ri como vilão de desenho animado. Porque, não se iludam... A ultradireita fanática e canalha tem muitos defeitos, mas todos falam a mesma língua e vão para o mesmo lado.


Comments


bottom of page