top of page

MARE OF EASTTOWN

Crítica de cinema

Uma boa série curta, de apenas 7 episódios de aproximadamente 50 minutos.

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Esqueça a jovem milionária de Titanic. Kate Winslet é Mare Sheehang, uma policial durona, sofrida e de difícil relacionamento. Esta, talvez, a principal razão para você assistir à série: apreciar o trabalho convincente desta grande atriz.


Mais que uma série policial, Mare of Easttown é um drama, permeado por uma trama policial. O enredo é muito bem tecido, diga-se de passagem. Você compra a história e se envolve com ela, provavelmente porque os personagens são verossímeis, pulsam. Você acredita que possam existir, talvez topar com eles numa esquina da sua cidade. Isso gera empatia.


Mare é uma policial que vive o pior momento de sua vida, com uma bombástica crise familiar. A crise invade sua vida profissional, também, em meio a uma investigação na qual ela está totalmente absorvida, mergulhada mesmo.


O elenco trabalha muito bem. O roteiro é ótimo. A direção é competente. E Kate Winslet está ótima. Trabalha tão bem que achamos que ela é realmente Mare of Eastown.


A única crítica é mínima. A ausência de uma abertura impactante, com uma boa música. Optaram por cenas da cidade em que se lançam os créditos, talvez porque a própria cidade é uma personagem. Eu penso que uma boa e criativa abertura dá identidade a uma série. Está fazendo falta.


Mare of Easttown - HBO - Série em 7 episódios, 2021 - Drama

Direção: Gavin O’Connor

Criação: Brad Ingelsbie

Elenco: Kate Winslet ( Mare Sheehang ), Evan Peters ( Colin Zobel ), Angourie Rice ( Siobhan Sheehang ), Julianne Nicholson ( Lori Ross ).


Avaliação: Nota 8

Recomendação: Para quem aprecia um drama ou para quem gosta de filmes policiais. Também para quem admira o bom trabalho dos atores.

Adjetivos: Empático, convincente, surpreendente.


Comments


bottom of page