top of page

POST 500


dialeticos.com atingiu o post de número 500.

Imagem de Trading View



No último dia – uma terça-feira – dialeticos.com publicou seu post de número 500. A honra coube a um artigo satírico de autoria do já notório colaborador Hatsuo Fukuda – folia na Bananaland. A marca nos enche de satisfação, sobretudo considerando as dificuldades em manter ativo um blog desta natureza.


Ao longo de seus mais de cinco anos, dialeticos.com foi fiel à sua proposta: oferecer espaço livre à manifestação de ideias, bem como à produção intelectual/literária. Quaisquer ideias podem ser expostas neste blog, sem qualquer tipo de censura, desde que expressas de maneira polida e civilizada. Assim como se assegura a manifestação do pensamento, os autores devem estar prontos para suportar réplicas, desde que igualmente polidas e civilizadas.


Entre os posts mais relevantes destacamos o desagravo ao Dr. Clóvis Arns da Cunha - então Presidente da - pelos ataques absurdos sofridos por negacionistas em plena pandemia. Foi certamente o post que contou com maior repercussão ao longo desta história de cinco anos.


Divulgamos eventos importantes como os realizados pelo GUPE – Grupo Univesitário de Pesquisas Espeleológicas e os concertos do talentoso pianista Bruno Hrabowski com seu projeto Rock ao Piano. Dialeticos.com colabora com alegria na divulgação de eventos significativos.


Entre os colaboradores mais ativos destacamos Hatsuo Fukuda, com suas análises argutas e veia satírica, Arthur de Lacerda – com suas contribuições em questões históricas e linguísticas, Tião Maniqueu e sua crítica política, Manuel Rosa de Almeida – que nos brinda com um pouco de tudo, da crítica de cinema à poesia. Estamos sentindo falta dos textos inteligentes de nossa colaboradora Valéria Prochmann, sempre abordando assuntos relevantes sob um enfoque sensível.


Dialeticos.com propõe-se a ser plural. Tanto é que, ao longo do governo Bolsonaro – aqui duramente criticado por Tião Maniqueu – convidamos alguns bolsonaristas a defendê-lo. Infelizmente, ninguém se atreveu a tanto, talvez pela falta de argumentos...


Esperamos chegar ao post 1000 para celebrar também esta data. Renovamos o convite aos leitores para que escrevam, sob qualquer tema, sob qualquer forma. Afinal, publicamos de tudo um pouco, de poesia infantil a estudos universitários, de contos a reflexões profundas, da crítica política à prosa non sense. Nosso tema é livre como a vida. Nossos leitores são o mundo.

Commentaires


bottom of page