top of page

UM FILME ENVENENADO

Crítica de cinema

É preciso saber onde se quer chegar…


Imagem de Pixabay

O maior veneno para um filme é um mau roteiro; o maior veneno para um roteiro é a ausência de um norte, um rumo, um lugar para aportar a história, afinal. Deste mal padece, sofre e falece o filme Planetarium, lançado no Brasil sob o nome de Além da Ilusão.


Ao longo de 105 fastidiosos minutos, você fica o tempo todo se perguntando: Afinal, o que o roteiro quer contar? É uma história sobre espiritismo ou fenômenos paranormais? É uma história sobre a indústria do cinema? Ou o que se quer contar é o vazio existencial de pessoas envolvidas com a cultura cinematográfica nos anos 30? Impossível responder a estas perguntas, porque sequer os roteiristas sabem. E por não saberem aonde vão, chegam a lugar algum…


Naturalmente, um bom roteiro não precisa ser linear, menos ainda óbvio. Mistério, ausência de linearidade, dúvidas, são recursos úteis nas mãos de um bom roteirista. Mas ao menos que você esteja escrevendo uma comédia non sense, você precisa ter um propósito, mesmo que seja apenas contar uma boa história.


São duas irmãs - Laura ( Natalie Portman ) e Kate ( Lily-Rose Depp ) - que se envolvem com um poderoso empresário da indústria cinematográfica francesa, André Korben ( Emmanuel Salinger ). Elas, como tudo o mais, não sabem bem o que querem. Vão vivendo… Tampouco você descobre qual é a delas ( interesse, mistificação, sobrevivência… ). O filme valoriza as experiências paranormais que ele tem ( com fantástica aparição de um homem, de quem só mostram os trajes ), mas também nada definem acerca disso. Ao contrário, acabam se perdendo na sua prisão, como resultado de uma acusação de gestão fraudulenta. Desconhecido fica o seu destino ou o destino da tal aparição…


É o cinema francês, dirão alguns torcendo o nariz. Discordo e aponto para Truffaut, Godard e Bresson. Afinal, o cinema nasceu na França!


Mas é realmente uma pena ver uma produção cara e um elenco talentoso assim desperdiçados. De que lhe vale contar com Natalie Portman em seu casting se afinal você vai lhe entregar um papel confuso, que não favorece seu talento? Que fique claro: a culpa não é dos atores. Todos fazem seu melhor e o fazem competentemente. O problema está no roteiro. Um veneno que arruína e compromete tudo.

Considerando que o filme é um desperdício de dinheiro e talento, fica aqui um conselho: não desperdice você também seu tempo com ele.


Planetarium - Além da Ilusão - 2017, França/EUA, 105 minutos, drama.

Direção: Rebeca Zlotowski.

Roteiro: Rebeca Zlotowski e Robin Campillo ( foram necessárias duas mentes para escrever isso? ).

Elenco: Natalie Portman, Lily-Rose Depp, Emmanuel Salinger, Louis Garrel.

Nota: 3

Recomendação: Não perca seu tempo. Se for professor de cinema, use-o para mostrar como não fazer um roteiro.

Adjetivos: Desorientado, enfadonho, despropositado.


Comments


bottom of page